Cigarro e coração

cigarroNo dia 31 de maio foi celebrado o “Dia mundial sem tabaco”, data esta que anualmente a OMS (Organização mundial da saúde) tem como objetivo de reforçar, em todas as partes do planeta, o controle do tabagismo.

A OMS classificou o tabaco como um dos fatores que mais contribuem para a epidemia de doenças não contagiosas como ataques cardíacos, derrames, câncer e enfisema. O grupo é responsável por 63% de todas as mortes no mundo. Dados indicam que metade dos fumantes deve morrer em razão de uma doença relacionada a esse hábito.

Está comprovado que o tabagismo é responsável por:
• 200 mil mortes por ano no Brasil (23 pessoas por hora);
• 25% das mortes causadas por doença coronariana – angina e infarto do miocárdio;
• 45% das mortes por infarto agudo do miocárdio na faixa etária abaixo de 65 anos;
• 85% das mortes causadas por bronquite crônica e enfisema pulmonar (doença pulmonar obstrutiva crônica);
• 90% dos casos de câncer no pulmão (entre os 10% restantes, 1/3 é de fumantes passivos);
• 25% das doenças vasculares (entre elas, derrame cerebral).
• 30% das mortes decorrentes de outros tipos de câncer (de boca, laringe, faringe, esôfago, estômago, pâncreas, fígado, rim, bexiga, colo de útero, leucemia);

O maior dano do tabaco nas artérias e no coração estão relacionados ao efeito que o cigarro tem de propiciar um maior depósito de gorduras nos vasos associado a um maior grau de formação de coágulos nos mesmos

Pesquisas mostram que o tabagismo aumenta a freqüência cardíaca, contrai as artérias e pode causar graves irregularidades nos batimentos cardíacos, aumentando a carga de trabalho do coração. Fumar também aumenta a pressão sanguínea, o que eleva o risco de acidente vascular cerebral em pessoas com hipertensão. Em linhas gerais, o cigarro agride as paredes vasculares, aumentando as chances de aterosclerose (doença que leva a formação de placas na parede das artérias), entre outros malefícios.

Um dado muito importante que precisamos saber vem também do número de cigarros fumados: quanto maior o número de cigarros, maior a agressão às artérias, quanto maior o tempo de vício, maiores serão as repercussões a nível cardiovascular.

Benefícios para a saúde ao parar de fumar: 

-Vinte minutos depois de deixar o cigarro, a pressão arterial e os batimentos cardíacos retornam ao normal;
-Um dia depois de largar o vício as chances de infarto começam a reduzir;
-Após três dias, há um aumento da capacidade respiratória;
-De 2 a 12 semanas a circulação sangüínea melhora;
-No intervalo de 1 a 9 meses a tosse e as infecções das vias aéreas vão cessando. A capacidade física melhora;
-Em um ano diminui o risco de doença coronariana em 50%. Em dez anos caem as chances do aparecimento de câncer;
-No período de 10 a 15 anos o perigo de desenvolver problemas cardíacos se iguala ao de uma pessoa que nunca fumou.

Um conselho: fumar já não está na moda, não é mais bonito, e deixa o coração extremamente triste.

 

COMPARTILHAR